Conveniados limpam Estádio Rei Pelé em preparação para os jogos

Nesta quinta-feira (7), o clássico das multidões reunirá centenas de alagoanos no Estádio Rei Pelé e a Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) direcionou uma equipe de reeducandos integrantes do projeto “Uma Nova História” para trabalhar no local e manter o ambiente limpo. A ação é uma parceria entre a Seris e a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Selaj).

Ao todo, 10 reeducandos trabalham para manter o espaço conservado para os torcedores alagoanos. A chefe de Reintegração Social, agente penitenciária Shirley Araújo, explica que a parceria visa otimizar os serviços do Governo do Estado fornecidos à população.

“A Selaj solicitou e prontamente disponibilizamos uma equipe. O trabalho deve durar em média 15 dias em virtude aos jogos que acontecerão nesse período”, disse.

A gestora destaca ainda a importância do trabalho para os conveniados. “É notória a satisfação por estarem envolvidos em atividades que beneficiam a população, ainda mais por ser no Estádio Rei Pelé, pois muitos são apaixonados por futebol”, completou.

“Teremos muitos jogos nessas semanas, desta forma, solicitamos a parceria com a Seris para ajudar no trabalho que já desenvolvemos. A equipe de conveniados está fazendo a limpeza e manutenção do estacionamento, da parte externa do gramado, além da limpeza do próprio estádio”, afirmou o coordenador de Manutenção do Estádio, Otávio Quadros.

Uma Nova história

Além do trabalho no Estádio Rei Pelé, a equipe do projeto Uma Nova História já realizou outras ações em espaços públicos. O 5° Batalhão de Polícia Militar foi limpo pelos conveniados, fortalecendo a parceria da Seris com as forças policiais. Além da capital, cidades do interior também têm recebido atenção da equipe. Murici também recebeu a equipe para os trabalhos de manutenção e conservação.

Lei de subvenção fiscal

Para proporcionar mais oportunidades de trabalho aos egressos do sistema prisional, o Governo do Estado criou a Lei Nº 7.177, de 15 de julho de 2010, que autoriza o poder executivo a conceder subvenção econômica às pessoas jurídicas que contratarem egressos do sistema prisional.

A medida consiste em o Estado pagar um mês de salário a cada três meses pagos pelo empregador. Para participar do projeto, a pessoa jurídica deve realizar o credenciamento e atender os requisitos do Edital Nº 001/2018 da Seris, que está aberto permanentemente. De acordo com a chefe de Reintegração Social, agente penitenciário Shirley Araújo, cerca de 50 egressos estão disponíveis para contratação. Eles já estavam inseridos nos convênios e continuaram sendo acompanhados pelos profissionais do setor após o término da pena.

Ascom – 07/03/2019


Warning: A non-numeric value encountered in /home/storage/4/75/ce/reportercoitedonoia/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009