Mancha no rosto pode ser melasma: 3 causas e 3 hábitos que a escurecem ainda mais

Melasma é o nome dado àquelas manchas escuras na pele, que geralmente aparecem no rosto e são mais comuns entre mulheres de 20 a 50 anos. Quem tem a pele escura é mais vulnerável, por ter mais produção de melanina. Mas existem outros fatores que podem desencadear ou agravar este problema.

Melasma: principais causas

O aparecimento destas manchas está associado a razões como predisposição genética, alterações hormonais – principalmente durante a gravidez e exposição excessiva ao sol. Veja os detalhes de três outros fatores que desencadeiam o melasma:

Alterações hormonais

As causas exatas do melasma não são totalmente claras, mas a sensibilidade a hormônios como progesterona e estrogênio pode agravá-lo em mulheres que já tenham tendência ao problema. Logo, a gravidez e o consumo de pílulas anticoncepcionais estão relacionadas ao surgimento de manchas na pele, assim terapias hormonais pós-menopausa.

Estresse

O melanócito é a célula que produz a melanina, composto responsável pela pigmentação da pele. Seu funcionamento é sensível, e pode ser afetado por qualquer alteração no corpo. O estresse aumenta a concentração de radicais livres, moléculas perigosas que tem ação oxidativa no organismo. Por isso, o uso de antioxidantes é recomendado para tratar casos de melasma.

Doença da tireoide

A glândula produz hormônios importantes para o organismo e está relacionada ao controle do metabolismo; logo, seu mau funcionamento pode sim afetar a produção de melanina e desencadear casos de melasma.

Maus hábitos que pioram o melasma

Quem já possui pré-disposição ao melasma deve ficar atento a algumas ações corriqueiras que podem prejudicar a pele e piorar o quadro, entre elas:

Exposição à luzes artificiais

Alguns costumes do dia a dia podem piorar as manchas na pele, e devem ser evitados em casos de melasma. Entre eles está a exposição excessiva a luzes artificiais como lâmpadas, radiação de computadores, celulares e tablets, atesta o MSN.

Exposição solar

Este é um dos principais fatores de risco para o melasma, já que a incidência da radiação ativa os melanócitos. Quem já está com manchas na pele deve se proteger até mesmo em dias nublados. O uso de filtro solar é importante também para prevenir o aparecimento das manchas.

Depilação

Qualquer procedimento estético que cause irritação na pele do rosto, como depilação ou esfoliação, pode contribuir para o aparecimento ou agravamento das manchas escuras em pessoas pré-dispostas, especialmente se não houver proteção solar após a realização destas técnicas. Em todos os casos, o acompanhamento de um dermatologista é essencial para tratar e clarear as manchas.

10/04/2019


Warning: A non-numeric value encountered in /home/storage/4/75/ce/reportercoitedonoia/public_html/wp-content/themes/portal2017/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009