Flamengo só vai jogar no Maracanã se administrar o estádio

Flamengo só vai jogar no Maracanã se administrar o estádio

20160719210148_824

O presidente do Flamengo Eduardo Bandeira de Mello foi duro nesta quinta-feira nas declarações sobre o Maracanã. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o mandatário flamenguista reafirmou que mantém o interesse de ser o principal administrador do estádio e disse que o clube não irá jogar no local se essa condição não for atendida.

“Não vejo nenhuma saída para o Maracanã se não o clube como protagonista. Se o Flamengo for o gestor do Maracanã, o estado não vai precisar por um centavo que seja na manutenção do estádio, não sei se grupos e entidades podem garantir a mesma coisa. Se houver outra decisão, que não seja o Flamengo como protagonista, o Flamengo não vai jogar no Maracanã.”

“O que a torcida precisa saber, e estar preparada, é que se inventarem uma solução heterodoxa com um grupo estranho que venha a assumir e ele pretender contar com o Flamengo, se achar que vamos ser obrigados a jogar no Maracanã por causa disso, vão quebrar a cara. O Flamengo sobrevive sem o Maracanã, mas o Maracanã não vive sem o Flamengo”, disse.

Tendo em vista que o estádio pode não ser administrado pelos rubro-negros, o clube já trabalha com a possibilidade de construir uma casa própria para mandar seus jogos.

“Vamos respeitar a competição e se se perdemos, vamos seguir nosso caminho e construir um estádio próprio, seja definitivo ou não. Será um trabalho de médio a longo prazo. Se não der certo o projeto Maracanã, é nossa obrigação buscar alternativas. Estamos sim, buscando alternativas para o Maracanã, que se não vier a acontecer, não termos que partir do zero” – disse Bandeira.

É especulado que a administração do estádio possa ser da empresa francesa Lagardère, associada à BWA. Ela assumiria a concessão que é da Oderbrecht. Segundo o blog da Gabriela Moreira, as conversas estão adiantadas para os franceses administarem o estádio pelos próximos 32 anos.

msn

10/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *