Policiais civis fazem nova paralisação de 24 horas em delegacias de Alagoas

Categoria cobra do Governo do Estado reajuste salarial e outras pautas. Serviços nas delegacias de todo o estado serão afetados.

pc-al

Policiais Civis de Alagoas iniciaram, nesta sexta-feira (11), uma nova paralisação de 24 horas nas delegacias de todo o estado. Eles interromperam os serviços para cobrar do Governo um reajuste salarial.

Todas as delegacias da capital e do interior atenderão apenas flagrantes. Isso inclui as delegacias especializadas, centrais, regionais e demais setores da PC.

Segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol-AL), a categoria está mobilizada desde o ano passado, em uma pauta que contém 23 itens.

Os principais deles são o reajuste do piso salarial de acordo com as categorias do nível superior da segurança pública e a revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS).

Além da correção salarial, a categoria cobra ainda  o pagamento do risco de vida e de insalubridade, o fim do desvio de função que é a custódia de preso e plano de saúde mantido pelo Estado.

Os policiais também reclamam que o governo do Estado vem retirando direitos conquistados. “O governo do estado não fez o repasse do reajuste do piso salarial de 1,4% do IPCA de 2015 e de 10,48% de 2016, além do pagamento retroativo das progressões, bem como não reconhece o risco de vida dos policiais civis”, disse o presidente do Sindpol, Josimar Melo, durante assembleia da categoria realizada antes da paralisação de 24 horas iniciada na última terça (8).

A categoria também irá participar de uma manifestação unificada dos servidores públicos, que também será realizada nesta sexta, contra o Projeto de Emenda Parlamentar (PEC) que cria um teto para gastos do governo e congela salários e investimentos por 20 anos.

g1

11/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *